Mais sobre o Outubro Rosa

Mais sobre o Outubro Rosa

Um dos motivos do Outubro Rosa é justamente trazer para todos os espaços informações sobre o câncer da mama, assim é possível se prevenir, ouvir histórias de outras mulheres, e aprender a perceber os primeiros sintomas, o que faz muita diferença no diagnóstico. Quanto antes for detectado o câncer de mama, maior a chance de cura. Então, ficar atenta pode mudar tudo. 

Estamos super interessadas em cumprir o objetivo principal da campanha: Repassar informações sobre prevenção, diagnóstico precoce e redução de mortalidade.

Recomendações do ministério da Saúde

Alguns hábitos comuns de atenção à saúde ajudam a reduzir as possibilidades de câncer de mama, como se manter no peso ideal, optando por alimentos saudáveis e atividades físicas regulares;

Amamentar;

Não fumar;

Evitar consumo excessivo de álcool.

Porque a amamentação ajuda?

A amamentação contribui muito para a prevenção do câncer de mama. Quanto mais tempo a mulher amamenta, menor o risco, então, a dica é amamentar o máximo possível, como indica a obstetriz e fundadora da Inciclo, Mariana Betioli. “Tendo menos ciclos, e variações hormonais, a mulher tem menos produção de  hormônios específicos que influenciam na formação de células cancerígenas”. O desgaste do tecido mamário e a consequente renovação celular, também auxiliam na prevenção do câncer de mama.

Fatores determinantes

São listadas 3 determinantes para a incidência de câncer de mama. Uns podem ser evitados, outros não. Os comportamentais e ambientais, os aspectos da vida reprodutiva e hormonal e os fatores genéticos e hereditários. Os comportamentais e ambientais são aqueles que podemos mudar, e isso já contribui e muito com a prevenção, reduzindo até em 28% o número de casos.

O câncer de mama é o tipo mais comum de câncer entre as mulheres, sendo que a cada ano, aproximadamente 60.000 mulheres são diagnosticadas. De todas as mortes de mulheres no país, o câncer de mama é responsável pela assustadora taxa de 16%, segundo o INCA, sendo ele a segunda maior causa de mortes femininas.

Nesse mapa abaixo podemos ver os estados brasileiros que têm a maior incidência de câncer de mama:

Autoexame

Fazer o autoexame é simples, basta apalpar com as pontas dos dedos ao redor da mamas, para sentir qualquer nódulo. A indicação é que se faça movimentos circulares, o que ajuda a cobrir com mais detalhes toda a área que tem tecido mamário. 

Além de nódulos, alterações na textura e nos tamanhos das mamas, secreções e dores também devem ser tratados com atenção e indicam que você deve procurar um especialista para exames mais direcionados.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Inscreva-se em nosso blog

Receba no seu e-mail em primeira mão nossos principais posts.
Fique por dentro

Posts relacionados