Julho Sem Plástico

Você sabia que o absorvente tem plástico?

Julho sem plástico, mãos segurando plástico, absorvente.

Chegou o mês da campanha mundial Julho Sem Plástico (Plastic Free July). Criada por uma Instituição Australiana em 2011, onde a ideia principal é conscientizar as pessoas sobre o uso de plástico e incentivá-las a diminuir sua utilização nas rotinas diárias, durante o mês escolhido. 

O Brasil é o quarto maior produtor de lixo plástico do mundo.Só de absorventes, são descartados mais de 15,6 bilhões. Poucos sabem que na verdade, os absorventes têm muito plástico na composição, o que afeta significativamente o meio ambiente. 

Assim refletimos: O que seria do planeta se as mulheres ficassem um período menstrual inteiro sem usar absorventes descartáveis?

Os absorventes descartáveis surgiram no país por volta de 1930, apresentado como um produto com maior conforto e praticidade para as mulheres da época, algo revolucionário para quem antes usava “toalhas higiênicas”. Porém existe uma desinformação quanto a composição deste produto. O corpo do absorvente é formado por um filme de polietileno e neles são adicionados adesivos termoplásticos e papéis siliconados. A parte que entra em contato com a pele da mulher é composta por com uma camada de polipropileno, e esse plástico demora em média, 400 anos para se decompor na natureza.

“Sem dúvida, a poluição plástica é um dos maiores desafios ambientais hoje em dia. O impacto causado pelos produtos descartáveis poderia ser reduzido se baseássemos nossas escolhas em materiais menos poluentes, e que podem ser reaproveitados, em vez de usados uma só vez” – destaca Mariana Betioli, obstetriz e CEO da Inciclo, enfatizando a importância do Plastic Free July.

Os absorventes possuem derivados de árvores e petróleo e estão cheios de produtos químicos como: cola, perfume, gel, dioxina, bisfenol, pesticidas e cloro. Tudo isso em contato com a sua região íntima por vários dias, pode ser muito prejudicial. Ele acaba funcionando como um meio de cultura para fungos e bactérias enquanto ainda está em contato com a região íntima, além de mantê-la abafada por muito tempo. Tudo isso acaba trazendo consequências bem desagradáveis para as mulheres como: assaduras, ressecamentos, coceiras, irritações e infecções

O que posso fazer para ajudar o mundo?

Procure formas de reduzir o consumo de plástico e você pode começar pela sua menstruação. Uma mulher tem em média 520 ciclos menstruais durante sua vida, o que representa um descarte de 13 mil absorventes descartáveis. Uma das soluções é o coletor menstrual.

Além de prevenir infecções, pois sua composição é feita de 100% silicone hipoalergênico, é sustentável porque evita o consumo de incontáveis pacotes de absorventes. O copinho é reutilizável por até 3 anos. Usando o coletor menstrual durante esse tempo você deixa de produzir em média 5kg de lixo.

Com o coletor menstrual você até esquece que está menstruada. São 12 horas sem se preocupar com vazamentos e com a liberdade para fazer o que quiser. Além de cuidar melhor da sua saúde, você ainda deixa de poluir o meio ambiente.

Outra opção é a calcinha absorvente, que também é reutilizável, super prática e uma alternativa que tem sido cada vez mais escolhida entre as mulheres. No entanto, muitas marcas usam uma camada plástica para proteger de vazamentos. “A calcinha absorvente é excelente, desde que não tenha camadas plásticas para que a região íntima fique arejada e sempre mais seca. Por isso é importante checar se é feita com tecidos respiráveis”. 

As calcinhas menstruais da Inciclo são livres de plástico e todos os tecidos têm tratamento antimicrobiano e anti odor, o que garante proteção para a região íntima.

Sua menstruação pode ser mais sustentável e livre de plástico.

Vamos mudar o mundo juntas?

Compartilhar
Calcinha Menstrual

Comente

A

Recomendado para mulheres com mais de 30 anos ou que já têm filhos.

Eu quero

B

Recomendado para mulheres com menos de 30 anos ou que não têm filhos.

Eu quero