Fase Lútea

Entenda o que acontece na última fase do ciclo menstrual

A menstruação e a ovulação são os grandes marcos do nosso ciclo e é com base nessas datas que determinamos quando começa e quando termina cada fase. A 1a fase é a Folicular, ela começa no primeiro dia da menstruação e termina no momento da ovulação. Assim que o óvulo é liberado, começa a segunda fase, a Fase Lútea, que vamos explicar agora.

Ciclo menstrua, fase folicular e fase lútea

A duração da fase lútea

A fase lútea costuma variar entre as mulheres e pode durar de 11 a 16 dias após a ovulação. 

Nessa fase, o folículo se transforma no corpo lúteo (tchanan! Esta é a origem do nome fase lútea!). O corpo lúteo produz o hormônio progesterona, responsável por abastecer o endométrio de líquidos e nutrientes, criando assim as condições necessárias para que o embrião se implante na parede uterina (endométrio), caso aconteça a fecundação. E a progesterona não para por aí: ela engrossa o muco do colo do útero impedindo a entrada de espermatozóides e bactérias na região, aumenta a temperatura basal, causa o relaxamento da musculatura do útero e também auxilia no desenvolvimento das glândulas mamárias.

Quando não acontece a fecundação, os níveis de progesterona caem, o corpo lúteo regride de tamanho, o endométrio descama e a menstruação chega, ou seja, um novo ciclo se inicia!

Tenha Paciência Mulher!

TPM e a Fase Lútea.

A fase lútea, além de ser a responsável por “fixar” a gravidez, também é uma fase que vem cheia de sintomas, sendo alguns deles bem chatinhos. Essa é a famosa TPM.

A principal causa da TPM (Tensão Pré Menstrual) é justamente essa alteração hormonal que acontece durante o período menstrual, provocando mudanças físicas e emocionais na mulher. Não é à toa que no comecinho da gravidez, muitas mulheres possuem sinais e sintomas comuns aos da TPM, o que confunde muita gente!

Os sintomas em comum na TPM e na Gravidez:

  • Inchaço abdominal;
  • Sensibilidade nas mamas;
  • Náuseas;
  • Prisão de ventre ou diarreia;
  • Aumento de peso devido a retenção de líquidos.
  • Maior sensibilidade emocional;
  • Tensão e ansiedade;
  • Dor de cabeça;
  • Desejo por alimentos ricos em carboidratos e doces;
  • Insônia ou excesso de sono;
  • Dificuldade de concentração;
  • Irritabilidade ou nervosismo;
  • Tonturas;
  • Acne;

Dicas práticas para amenizar os sintomas da TPM

A dica fundamental para a mulher enfrentar a TPM é o autoconhecimento.

Se você tem uma relação íntima com seu corpo e com o seu ciclo, você consegue se preparar melhor para esses dias mais sensíveis, criando formas agradáveis de amenizar a irritabilidade e o desconforto que sente. Busque fazer aquilo que lhe faz bem e evite cargas desnecessárias de estresse, diminua o ritmo e cuide mais de você.

Algumas simples mudanças na sua rotina, como uma alimentação mais saudável e a prática regular de atividade física, serão grandes aliados para que você tenha mais qualidade de vida no seu ciclo. E, no mais, aguente firme! Com a menstruação todos esses sintomas tendem a desaparecer. 

Para te ajudar a identificar quando acontece a ovulação,  o início da fase lútea, assim como os sinais que nosso corpo mostra quando estamos no período fértil, confira aqui.

Compartilhar
Calcinha Menstrual

Comente

A

Recomendado para mulheres com mais de 30 anos ou que já têm filhos.

Eu quero

B

Recomendado para mulheres com menos de 30 anos ou que não têm filhos.

Eu quero