Dia do Sexo: 7 dúvidas sobre transar menstruada

Mariana Betioli, obstetriz e fundadora da Inciclo, desvenda as principais dúvidas sobre o assunto

Mesmo que o debate sobre menstruação e saúde íntima tenha aumentado consideravelmente nas redes sociais nos últimos anos, o tema ainda é encarado como tabu por muita gente. E quando adicionamos sexo à conversa, o assunto torna-se ainda mais polêmico. Contudo, ao evitarmos falar sobre essas temáticas, acabamos também deixando de nos conhecer individualmente, sobretudo, em termos de prazer sexual.

Para comemorar o Dia do Sexo, que ocorre no sugestivo dia 6/9, a obstetriz e fundadora da Inciclo, Mariana Betioli, respondeu algumas das principais questões sobre o ato de transar menstruada. Acompanhe!

É possível fazer sexo estando menstruada?

A vontade de fazer ou não fazer sexo durante a menstruação é algo que varia de pessoa para pessoa. No entanto, inúmeras mulheres se privam de ter relações sexuais ou se masturbar nesta fase por falta de conhecimento. Uma pesquisa realizada pela Inciclo com 16 mil mulheres apontou que mais de 85% delas relataram aumento da libido durante a menstruação, mas somente 49% revelou se permitir ter experiências sexuais no período.

“Mesmo que o debate sobre sexualidade e feminismo tenha ganhado força, o assunto ‘sexo na menstruação’ ainda é considerado polêmico por muita gente. Mas a escolha sempre tem que ser individual”, afirma a profissional.

A libido aumenta durante a menstruação?

Esse fenômeno é comum. A maioria das pessoas sente que o desejo sexual cresce a partir do segundo dia da menstruação; e a libido continua aumentando até a ovulação, que acontece cerca de 12 a 16 dias antes da próxima menstruação.

“É bem possível, já que o clitóris fica mais sensível, há mais lubrificação e os hormônios sexuais estão nas alturas, o que também facilita o orgasmo. Os hormônios estrogênio e testosterona estão baixos no dia em que a menstruação começa, mas começam a aumentar por volta do segundo ou terceiro dia. Por isso, a libido pode aumentar nesse período”, destaca.

Transar menstruada causa mais cólica?

Na verdade, o orgasmo é capaz até mesmo de aliviar as cólicas menstruais. “A cólica acontece quando o útero se contrai para expelir o sangue menstrual e, curiosamente, durante o orgasmo o útero também se contrai, mas depois relaxa totalmente. O que faz melhorar a cólica é esse efeito relaxante e analgésico do orgasmo somado ao aumento de fluxo sanguíneo na região pélvica e a liberação de hormônios de prazer”, aponta Mariana.

Corro risco de engravidar ao transar menstruada?

As chances são baixas, mas ainda assim é possível engravidar durante a menstruação. 

“É importante tomar cuidado, principalmente mulheres que apresentam o ciclo menstrual irregular ou mais curto, pois a chance de engravidar aumenta. Isso porque os espermatozoides podem permanecer vivos no corpo da mulher por até cinco dias. Portanto, se ela tem um ciclo mais curto, a ovulação pode acontecer poucos dias após menstruar, e em caso de relação sexual sem proteção durante a menstruação, os espermatozoides podem ainda estivar vivos em seu organismo quando o óvulo for liberado”, observa.
Os dias com mais chance de gravidez são os cinco dias que antecedem a sua ovulação. Contudo, fazer essa conta exata é um pouco complicado, já que é difícil dizer com exatidão quando a ovulação vai ocorrer.

Posso contrair infecções ao ter relações sexuais na menstruação?

“Como a mulher está sangrando, há um risco um pouco maior de infecção durante relações sexuais sem proteção”, alerta a especialista. 

Assim, usar a camisinha durante a menstruação reduz o risco de infecção sexualmente transmissível (IST), como HIV, herpes genital, sífilis e gonorreia. Para além de evitar uma gravidez indesejada, será possível aproveitar o momento com mais segurança, tranquilidade e leveza.

É anti-higiênico transar durante a menstruação?

As mulheres que não se animam em transar ou se masturbar durante a menstruação, por mais que por vezes sintam aumento da libido, relatam algumas preocupações. As principais costumam ser o receio de manchar o lençol, nojo do sangue menstrual e ainda o fato de não se sentirem à vontade com o companheiro ou companheira.

“Isso é um processo de desconstrução. Quando entendemos que o sangue que sai do nosso útero é um sangue limpo e puro, sem cheiro e cheio de vida, começamos a fazer as pazes com o nosso ciclo. Isso só contribui para que possamos viver a nossa sexualidade de forma plena”, reforça a obstetriz.

Como conter o sangue durante o sexo?

Uma ótima alternativa para quem não quer ter contato com o sangue é usar o disco menstrual. “Ele é reutilizável, dura por até três anos e é feito de silicone hipoalergênico, assim como o coletor que todos conhecem. A diferença é que o disco menstrual fica posicionado mais ao fundo, encaixado no colo do útero. Assim, deixa o canal vaginal livre para a penetração e não interfere na lubrificação. Na hora da transa, nem a pessoa e o parceiro ou parceira vão sentir que o disco está sendo utilizado.”

E os benefícios continuam mesmo após o sexo, pois dá pra usar o disco em qualquer momento ou lugar. “Quando a mulher usa o disco menstrual, acaba conhecendo melhor a sua anatomia e também passa a perceber melhor seus desejos e sua libido, já que a relação sexual durante a menstruação pode ser mais espontânea”, completa a obstetriz da Inciclo.

Publicado em 04 de setembro de 2021.

Compartilhar
Calcinha Menstrual

Comente

A

Recomendado para mulheres com mais de 30 anos ou que já têm filhos.

Eu quero

B

Recomendado para mulheres com menos de 30 anos ou que não têm filhos.

Eu quero