Endometriose:

o que é, tipos, sintomas, causas, tratamento

Imagem da cantora Anitta

A cantora Anitta depois de 9 anos de dor descobriu que tem Endometriose, ela conta que sofria com sintomas muito desconfortáveis e durante esses anos não soube realmente o que estava acontecendo. Da mesma forma, muitas mulheres passam por essa situação. 1 em cada 10 são atingidas pela endometriose, mas quantas delas sabem que têm essa doença? Precisamos falar sobre esse assunto! Então vamos entender mais sobre.

O que é a endometriose? 

O endométrio, que é a camada interna do útero, fica cheio de sangue e depois se descama durante a menstruação. 

O que acontece com algumas mulheres é que esse sangue pode voltar pelas trompas ao invés de sair pelo colo do útero e descer pela vagina, isso é o que a gente chama de menstruação retrógrada. Então se esse sangue voltar pelas trompas, ele leva as células do endométrio para fora do útero e isso pode causar inflamação.

É importante dizer que esses focos de endometriose não acontecem só no útero. Toda a cavidade abdominal pode se afetada, assim como outros órgãos, como por exemplo:

  • Intestino
  • Bexiga
  • Trompas, provocando um entupimento delas (o que pode causar infertilidade)
  • Vagina

Esses focos de endometriose na cavidade abdominal podem, em alguns casos, formar uma aderência entre os órgãos, ou seja, podem acabar colando um órgão no outro, e isso é bem sério.

Quais são os sintomas?

Uma das queixas principais é uma cólica menstrual muito forte, aquela que mesmo tomando remédios não passa totalmente ou aquela cólica que nos impedem de seguir a atividade normal do dia a dia. Mas como ter cólica é normal na menstruação, muita gente não dá muita atenção para a dor. 

Outros sintomas podem ser; dores durante as relações sexuais; dor ou sangramento ao urinar ou evacuar e dificuldade de engravidar.

“É preciso que você entenda que ser mulher não é sofrer. Dor é sinal de algo não vai bem no nosso corpo. Uma menstruação muito dolorosa precisa ser investigada”, esclarece a obstetriz Mariana Betioli, CEO da Inciclo. 

Para fechar um quadro de endometriose não tem necessariamente um exame específico, no geral, os sintomas clínicos da mulher são suficientes para diagnosticar a endometriose. Mas exames de imagem, como ultrassom e ressonância.

Causas da endometriose

Essa é uma doença muito comum, mas pouco diagnosticada porque as pessoas não identificam tão facilmente, é muito difícil realmente fechar esse diagnóstico de endometriose se a mulher não relata os sintomas nas consultas. 

Não se sabe ao certo, mas no geral já existem informações para acreditar que os fatores hereditários, genéticos e imunológicos influenciam no desenvolvimento da doença. 

Os fatores de risco são: 

  • Menstruação mais precoce,
  • Não ter filhos 
  • Menstruar por muitos dias (mais de 7 dias),
  • Tem uma menstruação mais frequente com intervalos muito curtos entre um ciclo e outro.

Como é que é feito o tratamento: 


Suspender a menstruação, é uma alternativa porque a endometriose se alimenta do estrogênio, que é um hormônio produzido no nosso corpo e que oscila de acordo com o nosso ciclo. 

Em alguns casos precisa ser feita uma cirurgia, normalmente é realizada por meio de videolaparoscopia, Depois de identificar o local da endometriose, retira-se o foco.

Tem cura?

É possível controlar bem os sintomas e devolver qualidade de vida para as pessoas.

Se você percebe que tem algum dos sintomas que explicamos aqui, procure um médico. Nós não temos que nos acostumar com dor. Não precisa ser assim!

Você merece uma vida melhor!

Compartilhar
Calcinha Menstrual

Comente

A

Recomendado para mulheres com mais de 30 anos ou que já têm filhos.

Eu quero

B

Recomendado para mulheres com menos de 30 anos ou que não têm filhos.

Eu quero