Mansplaning, gaslighting e bropriating

Você conhece essas expressões?

Existem várias maneiras de intimidar o discurso de uma mulher, afinal, quando uma mulher fala, ela carrega em sua voz as diferentes vozes de outras mulheres que vieram antes dela.

É sempre poderoso o que uma mulher diz.

Com o questionamento sobre as questões femininas, surgiram também análises de como os nossos discursos são diminuídos, minimizados, ignorados ou ridicularizados.

Queremos e lutamos para que as mulheres tenham cada vez mais voz e que sua voz seja cada vez mais ativa, ouvida mais longe, mais alta, então, no texto de hoje, falaremos sobre três expressões usadas para relativizar a fala feminina: Mansplaning, gaslighting e bropriating.

A expressão Mansplaning se refere a quando um homem explica à mulher algo óbvio, como se ela não fosse capaz de entender sozinha. Vem do inglês “man” e “explaining” (homem e explicar). Quando na fala do homem fica implícito que ele sabe mais, que sua palavra é decisiva e clara. Por trás disso há o desmerecimento do que foi dito por ela, pois nesse tipo de interrupção é retirada a autoridade da fala.

Um homem explicando a importância de um homem em sua vida, um homem te “ensinando” a usar um coletor menstrual, um homem te explicando um filme (que você já tinha entendido), um homem explicando a você como fazer o SEU trabalho… são exemplos clássicos de mainsplaning.

Sabe quando aquele amigo manda aquela piadinha machista e comenta “Nossa, como você é sem humor”, ou então tenta fazer com que você parece louca com o que diz ? Então, isso tem nome, e é chamado de Gaslighting. É aquele jeitinho de usar “loucura’ ou “insanidade” para diminuir a ideia de uma mulher. As expressões “pare de surtar!”, “Você só pode estar louca”, “Ihhh, tá na TPM” são exemplos desse tipo de intervenção no discurso feminino. Você não é louca! Você não falou uma coisa porque está na TPM! Você falou aquilo porque pensa aquilo, porque aquilo é importante pra você.

O bropriating acontece mais propriamente no ambiente de trabalho, quando um homem se apropria de uma ideia de uma mulher para ter mais crédito ou ser reconhecido. Esse ato contribui para que os cargos de lideranças das empresas ainda sejam em grande maioria do homens, e as mulheres, consequentemente, continuem tendo salários menores do que eles.

Se faça ser ouvida e não deixe que interferências em sua fala diminuam aquilo que quer expressar.

Compartilhar
10 motivos para experimentar o coletor menstrual

Comente

A

Recomendado para mulheres com mais de 30 anos ou que já têm filhos.

Eu quero

B

Recomendado para mulheres com menos de 30 anos ou que não têm filhos.

Eu quero