Descubra o que significa a cor do corrimento vaginal

Alteração de cor, consistência e odor podem ser sinais de alerta.

Toda mulher tem corrimento vaginal (secreção de líquidos pela vagina). É fisiológico, saudável e normal. Mas é necessário prestar atenção na cor da secreção e alguns outros sintomas para poder identificar quando algo não vai bem.

O corrimento não é sempre igual. Ele pode mudar de aspecto em algumas situações, como por exemplo durante as diversas fases do ciclo menstrual, com o uso de absorvente interno, medicamentos, durante a gravidez, chegada da menopausa, de acordo com a higiene e também, pode ser sinal de infecção, alergia, trauma ou doença.

O corrimento vaginal tem como objetivo manter a vagina limpa e lubrificada e também para manter o equilíbrio da flora bacteriana para evitar infecções. Ele é um líquido transparente ou esbranquiçado, com aparência leitosa e não tem cheiro forte.

Você já deve ter notado que há dias do mês em que a secreção aumenta. Isso acontece porque a produção desse líquido é estimulada pelo estrogênio, um hormônio que está presente em maior volume perto da data da ovulação, durante a gravidez e também se encontra em maior quantidade em mulheres que tomam anticoncepcionais a base de estrogênio. O volume do corrimento pode chegar a 4 ml por dia!

Agora, alteração de cor, consistência e odor podem ser sinais de alerta. É importante ficar de olho no corrimento e notar se está acompanhado de irritação, coceira, vermelhidão, ferida ou ardência.

  • Branco – é bem provável que seja um corrimento normal, porém se há mau odor como de peixe e aparenta ter placas brancas ou acinzentadas (como a textura de queijo cottage) pode ser sinal de Vaginose Bacteriana. E se for uma secreção branca acompanhada de ardência, coceira ou vermelhidão pode ser Candidíase.
  • Marrom – costuma indicar a presença de sangue. Pode ser restinho de sangue coagulado da menstruação, irritação/trauma no canal vaginal após a penetração ou uso de duchas vaginais, mas também pode ser sinal de infecção. Secreção marrom pode sugerir implantação do embrião nos primeiros dias de gravidez e, muito menos frequente, ser um sintoma de gravidez ectópica.
  • Amarelo – corrimento levemente amarelado e sem cheiro pode ser normal. Mas se for acompanhado de mau cheiro e aparência purulenta pode ser sinal de inflamação devido à infecção como por exemplo Clamídia ou Gonorréia.
  • Amarelo-esverdeado – corrimentos com essa coloração e odor bem desagradável costumam indicar Tricomoníase.
  • Cinza – corrimento acinzentado com cheio ruim, espeço, que se agrupa em placas como queijo cottage costuma ser sinal de Vaginose Bacteriana.

Aqui você encontra uma lista de sugestões para evitar infecções e manter a sua saúde íntima:

  • Os absorventes favorecem o aparecimento de infecção, prefira o coletor menstrual. Os absorventes internos desequilibram a flora bacteriana e ressecam a vagina. Já os absorventes internos deixam a região íntima abafada e matém o sangue, que já está em decomposição, em contato com a vulva.
  • Lave a vulva com água morna. Se preferir, use um sabonete vegetal neutro na vulva (parte externa) e nunca na vagina (parte interna).
  • Prefira calcinhas de algodão.
  • Não use duchas vaginais.
  • Durma sem calcinha.
  • Evite roupas justas. Use mais saias e vestidos. Tem que ventilar!
  • Não use protetor diário de calcinha. Calcinha foi feita para usar e lavar.
  • Verifique se sua gaveta de lingerie está livre de mofo.
  • Ao usar o banheiro e durante o banho, limpe primeiro a região da vulga e depois o ânus.
  • Não deixe calcinhas secando no banheiro. Enxague bem para tirar todo o sabonete e deixe secando num local bem arejado.
  • Evite ficar com biquini molhado por muitas horas.
  • Evite a depilação íntima. Os pelos protegem a vulva.
  • Use camisinha.

Se você estiver com corrimento, avalie as características (cor, consistência e volume) e preste atenção aos`outros sintomas que podem estar associados, tais como coceira, dor ou sangramento durante a relação sexual e dor ou ardência ao urinar. Um médico é a pessoa ideal para fazer o diagnóstico e definir o melhor tratamento.

A prevenção é sempre a melhor escolha. Se você ainda não usa o Coletor Menstrual Inciclo, acesse o site e conheça melhor esse método de higiene que vai te proporcionar mais saúde, conforto, praticidade e economia. O copinho menstrual Inciclo também pode ser usado por mulheres que tem alergia a absorvente.

www.inciclo.com.br

Compartilhar
10 motivos para experimentar o coletor menstrual

Comente

A

Recomendado para mulheres com mais de 30 anos ou que já têm filhos.

Eu quero

B

Recomendado para mulheres com menos de 30 anos ou que não têm filhos.

Eu quero